23
Mai 11

 

 

   Queria comprar CDs virgens, fui a livraria Lello, me  dirigi a 2 senhoras uniformizadas que estavam atrás do balcão, elas estavam a conversar, parei a frente delas e esperei uns minutos e elas parece que não me viram quando terminaram a conversa as 2 saíram do balcão eu fiquei lá parado, não tinha mais para quem se dirigir, então, resolvi sair e ir procurar outra loja, passei numa lojinha que vende material de escritório em baixo de uma escada ai o senhor foi atencioso, mas também não havia CDs, olhei nas vitrinas de varias lojinhas nos arredores, que vendem utensílios diversos, mas ninguém tinha.

Vi uma loja de CDs que está num corredor apertado, encontrei uma moça sentada a assistir boneco, da maneira que estava a TV e ela não permitiam chegar na parede onde os CDs que a loja vendia estavam expostos, de onde estava apenas consegui ver uns CDs da Alcione, Roberto Carlos e na parede oposta havia games fifa11, call of duty para Playstation 3 e outros que não lembro agora. Perguntei pelos CDs, ela disse que só tinham malas de CDs os avulsos já tinham acabado e custavam 300Kwanzas cada.

Saí daí e continuei a procura, fui até ao Míni Estúdio lá encontrei também 2 moças a conversar, mas pelo olhar mostraram que estavam atentas ao que eu queria, perguntei quanto custava o CD virgem, me disseram 100Kwanzas, mas primeiro tinha que ir pagar no caixa à dois paços, paguei com uma nota de 2000Kwanzas e aproveitei para tirar fotografias tipo passe, as rápidas custam 800Kwanzas.

O CD na Lello custa 640Kwanzas

publicado por beco1001 às 16:16
 O que é? |  O que é? | favorito
sinto-me:
música: Primeiro amor - Interface

08
Abr 11

7h da manha, triangulo dos congoleses, hoje tem muita poeira semana passada era muita água ou melhor muita lama, parecia mesmo um curral, lixo no meio de lama preta e nos passeios, um monte de gente atenta aos gritos dos cobradores - Zé Pirão, Zé Pirão! - Zé Pirão Mutambaaa, – Mutambaaa! – Scombatente Sam Paulooo!

 

A espera pelo proximo táxi

A espera pelo táxi

 

Parecia que a maioria queria ir para a Mutamba, centro de Luanda, então, eram poucos carros a fazerem esta rota, quando aparecia algum candongueiro a chamar - Mutambaaaa! O Hiace quase era invadido pelos funcionários e estudantes que querem um dos 14 lugares do carro.

Depois de muitas lutas sem sucesso apareceu um taxista calmamente encostou e instantaneamente o carro foi cercado pelas pessoas preparadas para lutar por um lugar, bastava o cobrador dar o sinal ou seja dizer para onde ia, se for mutamba a luta começava senão então a maioria se afastava e deixar passar os que vão para São Paulo ou nos Combatentes. Mas, aquele cobrador de óculos escuros, desceu do carro olhou para as pessoas pegou no telefone e começou uma conversa – Alô… eu já disse, essas coisas do pedido é para não mexer, peguem só as grades que estão na cozinha. Desligou e falou bem baixinho – mutamba. Começou a luta o primeiro rapaz que conseguiu entrar ele disse - moço esse lugar já está ocupado o rapaz ainda tentou reclamar mais o motorista lhe deu uma olhada, ele desceu e o cobrador começou a seleccionar só as mulheres quando o carro encheu o táxi arrancou.

 

A luta por um lugar no Hiace

 

A lutar pelo lugar no Hiace

 Eu já esperava o próximo táxi quando senti um toque na minha mochila  virei para verificar eram um senhor, aparentava uns 50 e tal anos, me disse – Possas não consegui subir naquele táxi por tua culpa e eu meio surpreso - minha culpa? Mas eu nem cheguei perto do carro! O mais velho olhou para os lados e com um tom mais calmo e confidencial – sim por tua culpa, eu já estava lá dentro mais quando ele te viu se aproximar do carro me mandou descer porque pensou que você é da polícia fiscal. Olhei no relógio já era 7:40h contando com o engarrafamento até a mutamba só chegaria, com sorte, depois das 8:30h.

publicado por beco1001 às 14:40
 O que é? |  O que é? | favorito
sinto-me:
música: Da-me teu sumo/ Big Nelo feat Jeff Brown

23
Set 10

 Por: Kachipepe

 

Não é novidade pra ninguém, em Luanda, as coisas mudam muito rápido. Algumas não tão rápido assim, é verdade, mas mudam.

Alguns mambos mudam pra melhor e outros pra muito pior. Há mudanças que despertam a admiração e o reconhecimento de todos. Outras, fazem nascer e crescer muita indignação e revolta.

Reparando nessas mudanças, foquei minha atenção para uma que envolve Zungueiras e Candongueiros. Percebi que as Zungueiras evoluíram rápido e adaptaram-se aos novos ventos. Enquanto isso, os Candongueiros continuam na idade da pedra.

Alguém se lembra daqueles gritos que vinham da rua e que mais pareciam música: é carapau, é carapauééé... é lambula, é lambuléééé... E aqueles chamados: Prenda, Zamba 2; scongolenses, scongolense; Aza branca, Zé Pirão, Mutamba...

Pós é, o primeiro esta em extinção, ou melhor, estão bem diferentes. O segundo, éh pá! O segundo continua o mesmo, só aumentaram alguns nomes na letra da música. Nome de bairros novos, de novos pontos de referência pela cidade, pois se ela cresce as rotas de taxi não poderiam continuar as mesmas né?!

As Zungueiras, embarcaram nos ventos da globalização. Elas não se esgoelam mais. Agora, usam megafones. Gravam a sua mensagem, apertam o play e o mambo manda a mensagem pra todo mundo ouvir: “tem chinelo, tem Omo, tem... tem... ta bom ou num ta!!!” Dessa forma o investimento é só nas pilhas que precisam ser boas pra durar um bom tempo. Se o negócio não estiver a andar bem, elas param e gravam outra mensagem atualizando a promoção e vão embora porque o megafone faz o serviço.

Enquanto isso os cobradores de candongueiro continuam a chamar os clientes em viva voz, continuam a proferir gritando os seus destinos. Imagino que no final do dia devem ficar pelo menos um pouco roucos.

Mas então porquê não copiam só as Zungueiras?

Até aqueles cotas que vendem bombo com ginguba a noite, estão a deixar de usar candeeiros a petróleo, já estão a usar lanternas alimentadas a pilha.

Sinceramente acho que esta na hora dos candongueiros  reagirem. Será que não têm dinheiro pra investir?

publicado por beco1001 às 23:01
 O que é? |  O que é? | favorito
sinto-me: casando
música: Candeeiro da vovó/ Zeca Pagodinho

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO