20
Set 09

Hã?! Será que você está prejudicando sua saúde sem perceber?

Apesar de isto ter virado moda há pouco tempo, os fones de ouvido já estão presentes no mercado bem antes de ouvirmos falar em MP3 player, iPod, iPhone, etc. Os fones tornaram-se mais comuns em meio aos adolescentes, mas os mais velhos também aderiram ao acessório. Prova disto é que até mesmo os aparelhos de telefone agora possuem entrada para fones de ouvidos, os quais, em muitos casos, já fazem parte do kit básico que vem junto com o aparelho.

Com a popularização dos MP3 players, tornou-se muito comum encontrar pessoas com fones de ouvido nos mais variados ambientes, com o transporte público seguindo como líder absoluto do lugar que possui mais pessoas “surdas” por metro quadrado.

Não é de hoje que existe uma preocupação grande com as pessoas que passam muito tempo fazendo uso deste acessório aparentemente inofensivo. Muitos estudos e pesquisas têm sido feitos nesta área, e os resultados são preocupantes. Mas será que isso tudo é verdade? Será mesmo que a utilização dos fones de ouvido pode prejudicar a nossa saúde?

 

Entendendo um pouco o decibel

Para facilitar a compreensão dos dados mostrados mais abaixo é preciso que o usuário esteja mais familiarizado com a unidade utilizada para medir a intensidade de um som, o decibel. Na escala decibel, o menor som audível possui uma intensidade de 0 dB. Como se trata de uma escala logarítmica, um som dez vezes mais forte do que o menor som audível possui intensidade igual a 10 dB, um som cem vezes mais forte, 20 dB, um som mil vezes mais forte, 30 dB, e assim por diante.

Para ficar mais claro, que tal um ideia prática? Confira abaixo a intensidade de alguns sons mais corriqueiros.Decibel, unidade de medida da intensidade do som
 

  • Quase silêncio total - 0 dB.
  • Sussurro - 15 dB.
  • Conversa normal - 60 dB.
  • Buzina de automóvel - 110 dB.
  • Show de rock - 120 dB.
  • Tiro ou rojão - 140 dB.

A exposição a um som com intensidade de 90 dB por mais de sete horas pode causar alguns danos à audição, mas basta um segundo para que um som com 140 dB de intensidade cause danos irreversíveis à sua audição, chegando a causar dor.

Hein?! Hã?! Não ouvi, pode repetir?!

É normal às vezes não conseguirmos ouvir o que a outra pessoa está nos falando, principalmente se tiver muito ruído no ambiente. Mas se isto está se tornando muito frequente, mesmo em ambientes silenciosos, e você é um utilizador assíduo de fones de ouvido, saiba que pode ser um sinal de que alguma coisa não está muito bem com sua audição.

Hã?Em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, mais da metade dos adolescentes entrevistados, todos “dependentes” de fones de ouvidos, apresentaram três dos principais sintomas de perda de audição: ouvir constantemente zumbidos e barulhos de campainhas, aumentar o volume da TV e do rádio, dizer “Hein?!”“Hã?!” e “O quê?!” durante conversas normais e em ambientes pouco ruidosos.

Algumas pessoas apresentam ainda sintomas secundários, como o surgimento da labirintite, tontura e dores de cabeça em excesso (com a concentração na dor nas têmporas). Mas não somos apenas nós, usuários e pessoas comuns, que sofremos com o som alto e os problemas no uso indevido dos fones de ouvido.

Também é comum o relato de músicos famosos que sofreram lesões permanentes no canal auditivo. O vocalista da banda Jota Quest, Rogério Flausino, perdeu trinta por cento da audição do ouvido direito devido à exposição excessiva ao som de alta intensidade. Além dele, Eric Clapton e Phil Collins também disseram ter problemas auditivos.

Então não vou mais usar fones!

O maior problema não é o uso do fone de ouvido em si, mas sim o exagero de muitas pessoas. Quantas vezes já aconteceu de você pegar ônibus ou passar por uma pessoa com fones de ouvido que estava com o volume tão alto que era possível ouvir a música claramente mesmo estando longe? Pois é, este é o real problema quando o assunto é a saúde auditiva.

Nossos ouvidos aguentam uma intensidade sonora de até 75 dB sem sofrer dano algum, acima disso a audição já começa a ser prejudicada. Quanto maior for a intensidade, menor é o tempo que podemos ficar expostos sem sofrer as consequências mais tarde.

Há, no entanto, outro problema muito freqüente relacionado aos fones de ouvidos, mas ainda desconhecido por muitos: a dependência. Assim como a dependência química, há relatos de pessoas que tornaram-se dependentes dos fones de ouvido e não conseguem fazer absolutamente nada sem eles, mesmo que não esteja tocando música alguma. Em casos mais graves, os usuários chegam a apresentar sintomas da chamada crise de abstinência.

Dois dos principais sintomas desta dependência são a dificuldade de concentração e o nervosismo excessivo da pessoa quando ela não está com o acessório “pendurado” nas orelhas. A agressividade repentina também pode ser um indicativo de que a pessoa está precisando de ajuda, antes que a situação se agrave.

Mas afinal, faz mal ou não?!

O dito popular já fala: “tudo o que é em excesso, faz mal”. Com os fones de ouvido não poderia ser diferente. Se usado corretamente, por períodos não muito longos, e com a música, ou o que você estiver ouvindo, em um volume que você, e apenas você, consiga ouvir claramente, não há problema algum.

Do contrário pode ser que, além de incomodar as demais pessoas que estão a sua volta, você comece a ter problemas de audição.

No começo pode parecer apenas um zumbido ou uma dorzinha chata, mas no futuro pode tornar-se um trauma irreversível e será preciso conviver com isto o resto da vida.

Então, já sabe, se começar a perceber algum destes sintomas, pode ser que esteja na hora de rever a maneira com a qual você utiliza os fones de ouvido. Fora isto, é só aproveitar e curtir.

Alguém aí tem amigos ou conhecidos que está começando a ficar surdo? Será que você não está apresentando os sintomas citados acima e nem percebeu? Fique atento, é uma questão de saúde!

 
 
Fonte: http://www.baixaki.com.br/info/2737-mito-ou-verdade-fones-de-ouvido-podem-fazer-mal-a-saude-.htm

publicado por beco1001 às 16:16
 O que é? |  O que é? | favorito
sinto-me: assustado

5 comentários:
eu tenho esses sintomas... menos a dor de cabeça e ouvir barulho de campainha.... mas já percebi q eu estou meio surdo =P.... o problema é q eu não curto ouvir musica baixinho... mas também não sou um viciado, ouço só de vez enquando.... mas depois da matéria, vou tentar diminuir o volume!! ;)
julio a 21 de Setembro de 2009 às 03:46

As vezes é bom ouvir umbom rock ou metal ou heavy metal. Mais ai esta o problema pode nos prejudicar, acho que isto vai com a opiniao de cada um mais sinceramente prefiro uma enorme caixa de som tocando um metal do que um negocinho pequeno e perigoso.
danilo a 21 de Setembro de 2009 às 12:00

NOSSA LEGAL ISSO EM AGORA VOU TENTAR ESCUTAR SOM MAIS BAIXO
jana a 21 de Setembro de 2009 às 12:09

ate ontem ouvia musica no ultimo volume, mas a partir de agora nao farei mais isso porque estou a me prejudicar, primeira vez que passo por esse blog e gostei espero poder voltar aqui mais vezes
joson a 22 de Setembro de 2009 às 03:24

eu ouço musica nos fones desde que comprei o meo ipod as 3 anos e numca senti diferença nenhuma, musica baixa pra min so pra dormir
Anónimo a 22 de Setembro de 2009 às 03:26

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

21
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO